arrow_drop_down
Uma Igreja de muitas mãos

Uma Igreja de muitas mãos

“Grandes coisas fez o Senhor por nós, e, por isso, estamos alegres”.  Salmos 126:3.

A Primeira Batista, em dezembro, completa 104 anos. Ao fim de um ano de muitas dificuldades, não podemos deixar de celebrar tudo o que Deus fez por nós em 2021. O Salmo 126 nos ajuda a enxergar a poderosa mão de Deus, abençoando o trabalho das nossas mãos. Este é o nosso ponto de partida; a palavra-chave nele é restauração, que também é a nossa exclamação e a nossa oração nesse fim de ano.

1. NO ANTIGO TESTAMENTO: 
Ao lermos o início do salmo, percebemos que torrentes de águas no deserto só podem ser o trabalho das mãos divinas. Entretanto, em seguida, nos versos 5 e 6, vemos o trabalho dos homens, com a força que Deus lhes dá: “Os que com lágrimas semeiam com júbilo ceifarão. Quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com júbilo, trazendo os seus feixes”.

2. NO NOVO TESTAMENTO: 
Jesus disse: “Eu sou a videira verdadeira”. Essa afirmação mostra que o projeto de Deus volta ao seu caminho original através de Jesus. A nação de Israel falhou, ao rejeitá-lo, e pior, deixou de levar a salvação às nações. Outra evidência importante está em Mt. 16.18, quando Jesus afirma: “Edificarei a minha Igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela”. Jesus inaugura a era da Igreja. Ele trouxe a salvação aos homens e os transformou em pescadores de outros homens perdidos. Ele nos mandou fazer discípulos. A história da Igreja é a história da mão poderosa de Deus, usando mãos frágeis, mas empoderadas pelo Espírito Santo. Nos evangelhos e no Livro de Atos, vemos Jesus fazendo isso através do Discipulado e da Plantação de Igrejas.

3. NOS ÚLTIMOS 110 ANOS - ESTADO DO MATO GROSSO DO SUL: 
Há 110 anos, na cidade de Corumbá, nasceu a Primeira Igreja Batista do Estado. Alguns irmãos, de várias denominações, estavam juntos, mas não havia nenhuma igreja organizada. Ao receberem um exemplar de O Jornal Batista, conheceram o modo particular dos Batistas Brasileiros interpretarem a Bíblia; de se reunirem como igreja local, e de como amavam a Deus e às pessoas. Escreveram, então, para a editoria do jornal, pedindo ajuda. Na assembleia da Convenção Batista Brasileira, realizada na cidade de Campos/RJ, os batistas decidiram ouvir o clamor de Corumbá, e assim, enviou-nos o missionário A. B. Deter, um norte-americano apaixonado por missões. “No futuro, uma multidão tão numerosa como os impérios da Europa se achará dentro deste grande Estado e o caráter e a fé deste povo das gerações vindouras depende de vós. Devemos ter mais missionários neste campo e isto depende das vossas contribuições. Avante, irmãos!” (A. B. Deter, OJB 24 de janeiro de 1918).O valor que damos à Missão de Deus tem seus antecedentes.

4. PARA O FUTURO:  Mt. 28.20 – At. 1.8.
Desde a eternidade a poderosa mão de Deus esteve abençoando as nossas frágeis mãos. Somos gratos a Deus, e a todos os membros da Primeira Batista, por 104 anos de vida. Estamos em missão, a Missio Dei (Missão de Deus), que se manifesta para cima: Glorificar a Deus; para dentro: Edificar a Igreja (os Salvos) e, para fora: Proclamar o Salvador Jesus. Temos a garantia da bênção e do poder de Jesus, enquanto cumprimos a missão. Ele declarou: “Eis que estou convosco até a consumação dos séculos”. A maior colheita da história está por vir; nunca o mundo precisou tanto de Salvador. Essa é a nossa vez!


NO ANO DE 2022 – UMA IGREJA DE MUITAS MÃOS: Jo. 4:35.


“Não dizeis vós: Ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Ora, eu vos digo: levantai os vossos olhos, e vede os campos, que já estão brancos para a ceifa.” Todos os salvos, todos os membros da Igreja, todos os novos discípulos; com nossos dons, talentos, recursos, oportunidades, e amor, juntos na Missio Dei.

Em 2022 vamos viver intencionalmente os 5 Princípios presentes numa igreja bíblica, saudável, que cresce e se multiplica:

1. Oração e Vida no Espírito;   
2. Evangelização Discipuladora;   
3. Formação de Liderança;
4. Plantação de Igrejas;   
5. Compaixão e Graça.

Desde a eternidade Deus sempre incluiu os homens: suas mãos, trabalho e potencial, para construírem, juntos, a história; um trabalho feito em parceria. Você quer assumir o compromisso de colocar suas frágeis mãos a serviço da Poderosa Mão de Deus nessa eterna parceria? Qual o passo que você dará hoje para isso?